Quando se pensa em smartphones, logo vêm à mente os nomes iPhone e BlackBerry. Acompanhe este artigo para conferir que há muito mais para ser descoberto neste segmento.

Há muitos usuários que imaginam os smartphones como um segmento fechado e dominado pela Apple e pela BlackBerry. É verdade que estes são os mais conhecidos no setor, pois não haviam lançado aparelhos com poucos recursos, como é o caso de outras fabricantes, como a Nokia e a Samsung.

Mas é necessário saber que há outras marcas muito importantes no cenário, marcas que podem se adequar ao seu perfil e atender a todas as suas necessidades a preços mais agradáveis. Também há aparelhos mais luxuosos, que ultrapassam os valores do iPhone da Apple.

Confira neste artigo alguns conceitos interessantes sobre os smartphones, como marcas menos reconhecidas e também um pequeno guia do que deve ser analisado antes de comprar um aparelho. Mas para começar é necessário ter bem definido o conceito do smartphone.

Os smartphones vão além dos limites da Apple

O que é um smartphone?

Em definições básicas, um smartphone é um telefone celular que possui funcionalidades muito superiores às funcionalidades comuns dos aparelhos normais. Ao invés de apenas armazenar informações de telefones, efetuar e receber ligações e os mesmos processos com as mensagens de texto, os “celulares inteligentes” realizam várias tarefas mais avançadas.

É comum confundir os conceitos relacionados à tecnologia presente nos telefones celulares mais modernos. Muitos, equivocadamente, consideram os celulares com reprodução multimídia como sendo smartphones, mas há algumas diferenças básicas entre eles.

Muita coisa mudou com o tempo

A diferença mais básica está na plataforma de controle das aplicações disponíveis nos aparelhos. Por exemplo, enquanto os smartphones possuem sistemas operacionais avançados que permitem a instalação de softwares e execução de tarefas não nativas; os celulares comuns rodam apenas programas nativos instalados no firmware ou aplicações simples em Java.

Não se pode esquecer também que smartphones ganharam esse nome e não foi por acaso. Eles são realmente inteligentes, pois possuem processadores similares aos utilizados em computadores, permitindo até mesmo a utilização de vários aplicativos ao mesmo tempo em alguns dos modelos.

Outra coisa bem interessante relacionada aos celulares inteligentes é que a grande maioria possui sistema operacional aberto. Importante não confundir com sistema operacional de código livre, pois enquanto este pode ser modificado por qualquer um, aquele é distribuído para que qualquer um crie aplicativos compatíveis.

Motorola Dext

Muito além do que se conhece

Quando se pensa em um smartphone, geralmente dois modelos de utilização distintos são imaginados. O primeiro deles está relacionado à diversão e à capacidade de armazenamento multimídia presentes no iPhone, da Apple. Isso porque o aparelho com tela multitoque possui a maior app store entre os smartphones disponíveis no mercado.

O segundo padrão está sedimentado no mundo profissional, pois possui uma série de aplicativos específicos para a utilização de executivos, por exemplo. Trata-se do Blackberry, que a cada geração ganha novos recursos e funcionalidades, como é o caso do Blackberry Presenter que possui um projetor integrado para apresentações.

Apesar de esses serem os smartphones mais conhecidos pela grande maioria dos usuários de tecnologia, há várias outras marcas de telefones e sistemas operacionais que possuem particularidades e podem se adequar a diferentes perfis de utilização dos mais diversos usuários.

Nokia

Uma das empresas fabricantes de telefones que mais disponibilizou modelos durante a ascensão da telefonia móvel foi a Nokia. Além da variedade de modelos, também havia a variedade nos perfis dos consumidores, devido à grande variação de valores cobrados por eles.

Anos depois, a Nokia foi novamente responsável por uma contribuição enorme no mercado, disponibilizando aparelhos de diversos modelos. Outra vez a variedade contribui para que vários tipos diferentes de usuários tenham acesso aos aparelhos.

A maioria deles possui o sistema operacional Symbian em suas mais diversas versões. Este sistema possui uma gama interessante de aplicativos para fins profissionais, porém o número de jogos disponíveis é bem limitado se comparado com o iPhone, por exemplo.

HTC

Ainda com pouco mercado no Brasil, a HTC possui alguns smartphones muito bons e extremamente interessantes em matéria de design dos aparelhos, que oferecem traços luxuosos. Esse luxo em grande parte dos modelos oferece uma placa de metal personalizável na parte de trás deles.

Interessante lembrar que HTC foi a marca escolhida pela Google para lançar o primeiro celular da empresa, Google Nexus One. Isso demonstra a confiabilidade da empresa, afinal a Google não depositaria suas fichas em qualquer fabricante.

Outro ponto bacana dos smartphones HTC está na disponibilidade de dois sistemas operacionais. Não em um mesmo aparelho, é lógico, mas há modelos que são vendidos com o Windows Mobile da Microsoft e outros com o Google Android, sistema de código aberto.

Microsoft

Entrando na onda dos telefones inteligentes, a Microsoft lançou os celulares Kin, dois modelos com diferentes configurações que prometem integrar o melhor das redes sociais nas interfaces simples dos aparelhos. Além disso, eles também possuem integração com serviços de email e anexação instantânea de arquivos.

Também contam com o sistema de reprodução multimídia similar ao utilizado no Zune HD, com ferramentas de integração para diversos formatos de reprodução de vídeos e áudio. O sistema operacional é baseado no Windows Phone, compatível com vários aplicativos de escritório.

A internet nos smartphones

Ao contrário dos celulares mais antigos que possuíam internet WAP (Protocolo de aplicações sem fio), os smartphones têm acesso à internet similar ao utilizado por computadores, utilizando navegadores em versões reduzidas e adequadas às limitações dimensionais e sua correspondente capacidade de processamento.

Smartphones não precisam utilizar apenas os navegadores nativos de seus sistemas operacionais. O iPhone por exemplo, possui o Safari nativo, mas roda também o Opera se instalado no aparelho. E para alimentar os navegadores é necessário carregar os dados de algum lugar, eis que surgem dois modos de acesso à internet.

Wi-Fi

Presente nos computadores portáteis e também em alguns de mesa, as placas de internet wireless também estão em quase todos os smartphones mais modernos. Isso garante o acesso à internet a partir de qualquer ponto que esteja ao alcance de uma antena de transmissão de dados.

A parte boa é que não são utilizados transmissores específicos para celulares, mas sim os mesmos que transmitem sinais para computadores. Isso garante a facilidade no acesso para qualquer usuário que esteja nos grandes shoppings, empresas, universidades e residências com o dispositivo.

3G

Para quem precisa utilizar a internet em locais onde não há a disponibilidade do sinal wireless, nada mais eficaz do que assinar um plano 3G. O número de aparelhos que aceita o formato é bem menor em relação ao Wi-Fi, mas as vantagens são claras para quem precisa do acesso a qualquer momento. O ponto fraco da 3G é o consumo de energia.

Não erre na hora de comprar um smartphone

Há vários aspectos que devem ser analisados antes de comprar algum smartphone. A primeira pergunta que deve ser feita é: “realmente preciso de um smartphone?”. Se suas necessidades são apenas relacionadas a câmeras e reprodução multimídia, a resposta é não. Mas se seu perfil é de utilização de softwares móveis e você precisa de processamento e acesso à internet a qualquer momento, a resposta muda.

Os diferentes teclados

Há dois formatos principais de teclado disponíveis para os aparelhos. Ambos são QWERTY (o formato de ordenação de teclas semelhantes ao utilizado nos teclados de computadores), a diferença está na existência física dele. Por exemplo: o Kin Two da Microsoft possui teclado físico (tangível), já o iPhone possui teclado virtual (carregado na tela).

Exemplo de teclado físico

Quanto tempo ele aguenta?

Não adianta ter um telefone com os jogos mais legais, os programas mais úteis e o design mais moderno se ele tiver de ser carregado a cada duas horas. Por isso é importante escolher um aparelho com bastante autonomia da bateria, assim não serão necessárias interrupções nas aplicações para buscar uma tomada.

Capacidade de armazenamento

Alguns aparelhos possuem entrada para cartões de memória flash, mas é bom observar sua capacidade de memória interna. Por exemplo, um iPhone 3GS pode ter até 32 GB de memória interna, ótimo para armazenar programas e documentos, mas não suportam cartões externos. Outros podem ter apenas 8 GB de memória, mas suportam cartões de memória para ampliar essa capacidade.

Recursos multimídia

Importante observar as especificações dos recursos multimídia do aparelho. A câmera digital integrada captura imagens com quantos megapixels de resolução? Quais os formatos de reprodução de áudio e vídeo? E a resolução dos vídeos reproduzidos? Assim você saberá se o telefone se adéqua às suas necessidades e expectativas.

O Kin da Microsoft integra várias funções de mídia

Considerações finais

Agora que você já sabe um pouco mais sobre estes aparelhos, considera seu perfil de utilização e necessidade como compatível com os aparelhos? Qual o seu modelo favorito? O que acha que deveria ser adicionado ou mudado nos smartphones para que eles pudessem ser ainda melhores?