‘Camspace’ foi desenvolvido em Tel Aviv, 2º maior pólo tecnológico mundial.
Também é preciso uma webcam e um computador com acesso à internet.

Quem tem filhos pequenos ou simplesmente gosta de jogos eletrônicos acompanhou a recente evolução dos controles de videogames. A novidade agora chegou, mais simples e de graça, aos computadores.

A coluna ‘Conecte’, do Jornal da Globo, desembarcou em Tel Aviv, em Israel, o segundo maior pólo tecnológico do mundo, para descobrir as novidades de jogos eletrônicos.

Não, não estamos falando do Projeto Natal, nem do Playstation Move, muito menos do já manjado Nintendo Wii. Mas a tecnologia desenvolvida em Israel tem muito a ver com tudo isso e vai mudar o jeito como você encara os jogos eletrônicos.

Se você pudesse jogar videogames sem a necessidade de controles especiais, usando apenas objetos do dia-a-dia, como, por exemplo, uma garrafa vazia de refrigerante ou uma caneta. Parece absurdo? Mas não é.

Vale qualquer coisa: de pinos de boliche a um pedaço de papel rasgado. Para jogar, é preciso uma webcam e um computador com acesso à internet. Depois é só baixar o ‘Camspace’, que é oferecido de graça e tem apenas sete megabytes.

"Por enquanto só roda em Windows, como plugin em qualquer site. Estamos trabalhando a versão para Macintosh", explica o CEO da Camtrax, Yaron Tanne. Uma vez instalado, basta apontar um objeto colorido para a câmera, calibrar o novo controle e começar a jogar.

Início com jogos educativos

A empresa que desenvolveu o programa foi criada quase por acaso há três anos, como um projeto de conclusão de faculdade. No começo, eles fizeram jogos educativos, como o que ensina a diferença entre frutas e vegetais.

Agora, os israelenses esperam faturar com jogos promocionais. Afinal, uma garrafinha poderia ser de uma marca específica e é possível até bloquear o rótulo do concorrente.

"Os desenvolvedores de Flash podem aproveitar a Camtrax e usar qualquer objeto para controlar os jogos. Mesmo para jogos já criados", explica o desenvolvedor Dan Shanny.

A solução simples para reconhecimento de imagem pode popularizar uma tecnologia até agora cara e restrita.

Quando o assunto é tecnologia, não duvide dos israelenses. Alguns dos programas de computador que você já usou, ou ainda vai usar, saíram de Israel. Lembra do ICQ? Foi a Israel que a Microsoft recorreu para criar o Projeto Natal, o videogame mais promissor dos últimos tempos.

De Israel também saiu a tecnologia de reconhecimento e captura de imagens em três dimensões, que liberta os jogadores dos velhos controles.

FONTE: GLOBO.COM